Ah voltei…

quarta-feira, 24 / fevereiro / 2010

Ok, eu pensei, cheguei a um decisão, e fui. E já voltei… Tô em casa desde sábado, pra falar a verdade… A viagem teve pontos altos e baixos, mas foi muito mediana, sabe? Talvez por isso que esteja tão desanimado para contá-la, se fosse péssima, eu pelo menos garantiria umas risadas…

Assim sendo eu vou ignorar o assunto. Aliás só tô postando para ver se eu consigo me reacostumar a blogar 😛

Anúncios

Vivo ainda estou

quinta-feira, 11 / fevereiro / 2010

Putz, me toquei que faz mais de um ano que não escrevo aqui… Existe uns 15 rascunhos por  aqui, mas nada publicado (e nem publicavel). Minha vida mudou um pouco, perdi o orientador, consegui uma bolsa para ser o “cara do computador”. E acho que esqueci como blogar. Sério, nunca fui nenhum mestre das palavras, mas já tive tempos melhores.

Mas não foi para dar justificativa que escrevi aqui. Mesmo porque é fácil justificar. É só dizer Google Reader, Twitter e Falta de Tempo. Na verdade, eu só precisando desabafar um pouco um certo ódio que me consome, e num dá para colocar tudo em 140 caracteres. Não mesmo.

Seguinte, tá rolando uma viagem da familia para casa de um tio  que vive no rio. Eu não sou nenhum simpatizante de carnaval, folia, etc… Sim, eu sou um velho de 21 anos. Nem adianta argumentar. O fato é que eu e um primo meu ficamos por que somos Otários Ralé honestos e trabalhadores e portanto ficamos honestamente trabalhando. Então arrumaram que iríamos pro carnaval (eles estão desde o inicio do mês).

Ok, eu num tava muito afim e talz, mas depois acabei gostando da idéia, ia conhecer uma cidade nova. E eu não conheço o sudeste brasileiro, assim ia começar por um lugar famoso. Beleza, depois de um debate mental entre duas forças opostas (a incrível vontade de sair dessa cidade contra o já falado desprezo carnavalesco) eu realmente me empolguei, já que com ajuda de fones de ouvido e do laptop de segunda mão que minha irmã ganhou no meu aniversário (uma outra história, outro post talvez) eu poderia evitar essa parte chata  e aproveitar o resto da cidade, que com certeza ter algo de interessante. Uma abordagem semelhante tem salvado minha vida durante o círio.

Aí eis  que ontem minha liga dizendo algo como “Seguinte, visitamos todos os lugares mais fodas dessa cidade e gastamos todo o dinheiro e vamos passar o essa semana só na casa do teu tio, pois sái mais barato do remacar a passagem pra voltar antes. E se vocês ainda quiserem vir, beleza, tem espaço, mas vô logo avisando que vai ser bem chato!”. Não foram essas as exatas palavras que ela usou, mas foi essa a idéia geral. E viagem vai ser/seria amanhã.

Óbvio que ficamos fulos da vida. Após um período de reflexão (i.e. ele no msn e eu no twitter), decidimos ficar. Aí, hoje de manhã, advinhem, a minha mãe  liga dizendo justamente que seria muito melhor irmos, que não seria tão chato assim e etc. A essa hora meu primo já estava no trabalho e já havia dito que ia ficar por aqui e recebido trabalho extra para fazer… Logo, mesmo se quiser não poderá mais ir.

Quanto a mim, como trabalho na universidade e está rolando  um vestibular hoje, tive folga. Assim eu ainda estava decidindo se ia mandar um e-mail avisando da minha permanência ou se simplesmente apereceria amanhã por lá com cara “AhnQ?” quando recebi a segunda ligação. Então terei que ir só.

O problema de ir só? Bem digamos para conseguir uma passagem a preço acessível nas vésperas do carnaval tivemos que recorrer a uma promoção que requer algumas conexões e escalas que passaram por metade das capitais nordestinas e pela capital federal, em apenas 12 horas de “voo”. Sim na minha cabeça veio essa mesma imagem:

jr Kyle

E agora a decisão, vou ou não vou? ô questão difícil… Vou pensar ainda…